Decisão da Nokia coloca empresas de GPS contra a parede

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010 10:21 BRST
 

Por Harro ten Wolde e Brett Young

AMSTERDÃ/HELSINQUE, 21 de janeiro (Reuters) - A medida da Nokia de oferecer navegação gratuita em seus smartphones pode soar como a sentença de morte para a indústria de navegação via satélite. Nesta quinta-feira, as ações da produtora de aparelhos GPS TomTom, por exemplo, desabavam mais de 15 por cento em Amsterdã.

A Nokia anunciou nesta quinta-feira que vai oferecer direções de navegação veicular e para pedestres em 74 países em 46 idiomas, numa tentativa de melhorar sua posição contra o Google, que começou a oferecer navegação gratuita nos celulares inteligentes Droid, da Motorola, no mercado norte-americano em 2009.

* A Nokia entra na disputa com o Google para obter a maior base instalada de usuários de navegação móvel, tentando dificultar a vida da gigante das buscas na Web e outras fabricantes de smartphones.

* A medida é vista como um ponto de mudança definitiva e deve ajudar a empresa finlandesa a não ver uma queda mais forte em sua fatia de mercado de smartphones

* A medida de oferecer navegação livre em cerca de 20 milhões de smartphones deve afetar empresas no mercado global de navegação, incluindo a TomTom e Garmin.

* É claramente um golpe para a TomTom, que perdeu 30 por cento de seu valor depois do anúncio do Google em outubro.

* Analistas concluíram no ano passado, após a entrada do Google no ramo de navegação, que é improvável que a TomTom, Garmin e Nokia recebam de volta seus altos investimentos em tecnologia de navegação. A Nokia e a TomTom gastaram mais de 12 bilhões de dólares na compra de empresas de mapeamento digital Naviteq e Tele Atlas.

* A estratégia da Nokia pode gerar uma nova leva de aquisições disparadas por concorrentes como Samsung, RIM e Microsoft à medida em que consumidores passem e a ver a navegação como um atributo padrão dos smartphones.

* A TomTom precisa apresentar um novo plano de negócios rapidamente uma vez que 70 por cento de suas vendas são de PNDs (aparelhos de navegação pessoal). PNDs podem desaparecer no futuro com mercado para navegação evoluindo para item padrão em carros e gratuita em celulares.