Apple anuncia iPad e aposta em novo sucesso

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010 18:27 BRST
 

Por Gabriel Madway e Alexei Oreskovic

SAN FRANCISCO (Reuters) - O presidente-executivo da Apple, Steve Jobs, anunciou o lançamento do iPad nesta quarta-feira, buscando definir uma nova categoria de aparelhos sem fio para ocupar a lacuna entre o celular inteligente e o laptop.

Jobs, que retornou à direção da empresa no ano passado após um transplante de fígado, apresentou o aparelho com tela de 9,7 polegadas sensível a toque. O tablet --uma prancheta eletrônica-- executará vídeos, games e todos os outros tipos de mídia.

O iPad será vendido nos Estados Unidos a partir de 499 dólares, na versão de 16 GB. Um valor extra de 130 dólares é necessário para ter o aparelho equipado com conexão sem fio de terceira geração. A Apple anunciou um plano de transmissão de dados com a operadora AT&T.

"O que ocupava metade da sua sala agora pode ser colocado em uma sacola", disse o analista Ned May, da NPD. "Eles estão agregando uma série de necessidades do universo do entretenimento em um único aparelho."

As ações da Apple subiam pouco menos de 1 por cento às 18h26 (horário de Brasília). Logo após o anúncio do lançamento do iPad os papéis caíram, mas reagiram quando Jobs detalhou os preços do aparelho.

A Apple espera vender o produto a consumidores no valor de um computador de mão, depois que numerosas companhias de tecnologia falharam nessa tarefa nos últimos anos.

O iPad é o maior lançamento da Apple desde o iPhone, lançado há três anos, e rivaliza com o smartphone como o invento mais esperado da história da Apple.

Após meses de fervorosas especulações na Internet e entre investidores, Jobs subiu ao palco de um teatro lotado em San Francisco e, com seu famoso jeito de showman, começou a detalhar as funcionalidades básicas do aparelho.   Continuação...

 
<p>Presidente-executivo da Apple, Steve Jobs, apresentou o tablet "iPad", em estrat&eacute;gia de tentar estabelecer nova categoria de aparelho sem fio para games, v&iacute;deos e todos os tipos de m&iacute;dia. REUTERS/Kimberly White</p>