Governo italiano pode fazer lobby contra venda da Telecom Italia

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010 18:45 BRST
 

Por Elisa Anzolin

MILÃO (Reuters) - O governo italiano pode fazer lobby com acionistas da Telecom Italia para que se oponham a uma aquisição por sua concorrente espanhola Telefónica, o que poderia enfraquecer a rede de comunicações do país, afirmou um ministro do governo nesta sexta-feira.

Novos rumores de que a Telefónica poderia comprar a Telecom Italia levou a uma alta nas ações da quinta maior companhia de telefonia da Europa, mas políticos italianos afirmam há tempos que a ideia de um ativo nacional estratégico em mãos estrangeiras não lhes agrada.

O vice-ministro de Telecomunicações da Itália, Paolo Romani, afirmou que o governo pode convencer apenas os bancos Intesa Sanpaolo SpA e Mediobanca a se opor ao negócio, dentre os acionistas da Telecom Italia.

A Telefónica, maior empresa de telecomunicações da Europa em valor de mercado, já comprou uma participação indireta na Telecom Italia em 2007, uma vez que é a maior acionista de seu controladora, o grupo Telco. Notícias na imprensa ao longo do mês vêm sugerindo que a empresa espanhola fará uma oferta hostil em breve.

"Como governo, não podemos fingir que o problema não existe", disse Romani a jornalistas durante uma conferência, quando questionado sobre a possibilidade de compra pela Telefónica.

"Mas podemos apenas usar persuasão moral, focando sobre seus acionistas italianos, que são o Mediobanca e o Intesa Sanpaolo, duas empresas que não são estranhas ao país". Persuasão moral é uma tática usada para influenciar ou convencer, mas não forçar, os bancos a aderirem a uma política.

(Reportagem adicional de Stefano Rebaudo e de Francesco Guarascio em Bruxelas)