Concorrência entre celulares inteligentes vai apertar em 2010

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010 10:38 BRST
 

Por Tarmo Virki

HELSINQUE (Reuters) - A expansão na demanda por celulares inteligentes novos e mais baratos ajudou a alimentar uma recuperação no mercado de celulares como um todo, no final do ano passado, mas a rivalidade por uma participação nesse lucrativo negócio será feroz em 2010, com a chegada de muitos fabricantes novos ao mercado.

"O mercado de celulares inteligentes será muito competitivo em 2010", disse o analista Neil Mawston, do grupo de pesquisa Strategy Analytics (SA). "A guerra dos celulares inteligentes será boa notícia para os consumidores, mas a feroz competição inevitavelmente pressionará os preços e margens de lucro dos produtores", disse ele.

Os grupos sul-coreanos Samsung Electronics e LG Electronics, segundo e terceiro maiores fabricantes mundiais de celulares, planejam elevar fortemente suas vendas muito baixas no segmento de celulares inteligentes, enquanto novos concorrentes como Huawei e Dell reforçam suas linhas.

"Um influxo de novos concorrentes, uma oferta excessiva de aparelhos e políticas de preço agressivas vão prejudicar as margens de lucro", disse Geoff Blaber, analista da CCS Insight.

A HTC, quarta maior marca mundial de celulares inteligentes, informou na semana passada que será uma das primeiras a sofrer com a competição mais intensa, ao anunciar uma projeção de queda em sua margem bruta de lucro no primeiro trimestre de 2010.

"As companhias com oferta estreitamente integrada entre serviços e aparelhos -como Apple e RIM- serão as vencedoras em 2010", disse Blaber.

A Strategy Analytics informou na segunda-feira que o mercado de celulares inteligentes cresceu 30 por cento no quatro trimestre de 2009, ante o total do período um ano antes, com vendas de 53 milhões de unidades, o mais alto total já registrado.

O crescimento foi parte da recuperação geral do mercado no trimestre, graças à melhora na economia mundial. A SA estimou que o mercado de celulares tenha registrado alta de 10 por cento ante o período em 2008, revertendo quatro trimestres de contração.

 
<p>Foto arquivo mostra funcion&aacute;ria da Willcom Inc. apresentando o smart phone "W-ZERO3" da Sharp Corp em T&oacute;quio. A expans&atilde;o na demanda por celulares inteligentes novos e mais baratos ajudou a recupera&ccedil;&atilde;o do mercado de celulares no final do ano passado. 20/10/2005</p>