CORREÇÃO-Campanha na Web ajuda australiano a manter emprego

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010 11:56 BRST
 

(Corrige no primeiro parágrafo para "funcionário de uma instituição financeira na Austrália", e não "banqueiro australiano")

SYDNEY (Reuters) - Uma campanha na Internet foi iniciada para ajudar um funcionário de uma instituição financeira na Austrália a não perder o emprego, uma vez que um vídeo, que se tornou sensação na Web, o mostrou vendo fotos da modelo Miranda Kerr de lingerie no computador.

O site financeiro "Here is the City News" (news.hereisthecity.com/) criou uma página chamada "Salve Dave" para convencer seus leitores a mandarem e-mails ao departamento de relações públicas do banco Macquarie pedindo que não demitam David Kiely.

A campanha dá quatro razões para ajudar Kiely a não perder o emprego: ele parece ser um cara legal, as fotos não eram tão pornográficas, ele já sofreu o suficiente, e que, de qualquer forma, o mundo já é muito politicamente correto.

Kiely, que trabalha no Macquarie Private Wealth, em Sydney, abriu e-mails contendo fotos de Kerr sem saber que uma colega participava de uma entrevista de televisão ao vivo sobre a economia australiana logo atrás dele.

Em certo momento do vídeo, Kiely se virou e olhou para a câmera, com uma foto de Kerr à vista em sua tela. A mídia local sugeriu que Kiely pode ter sido enganado, e que o último dos e-mails teria terminado com as palavras "agora vire".

"Se foi enganado ou não, Kiely só é culpado de estar no lugar errado na hora errada", diz a petição da campanha no site.

O vídeo no YouTube já teve mais de 1,3 milhão de visitas (here).

(Reportagem de Michael Perry)