Mercado avalia estratégia da SAP, após saída de presidente

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010 15:10 BRST
 

Por Nicola Leske

FRANKFURT (Reuters) - A SAP decidiu afastar seu presidente-executivo, depois de apenas sete meses no cargo, surpreendendo um mercado que ele não conseguiu conquistar ao longo de seu mandato e fazendo com que os investidores fiquem incertos quanto ao futuro direcionamento da produtora de software para empresas.

A SAP anunciou a abrupta saída de Leo Apotheker na noite de domingo, e sua substituição imediata por uma nova equipe executiva que deve propiciar um senso de direção mais claro à empresa.

"A medida surgiu como completa surpresa", afirmou Oliver Finger, analista do DZ Bank, em nota de pesquisa aos clientes. "Isso deve ajudar a resolver incertezas quanto à estratégia futura da SAP, no curto prazo", e prejudicar as ações da companhia.

As ações da SAP fecharam em baixa de 2,5 por cento ante alta de 0,9 por cento do índice DAX e queda de 0,5 por cento do índice DJ Stoxx de tecnologia.

A SAP anunciou a retomada de sua tradição de comando dividido, com as responsabilidades pela gestão atribuídas a Bill McDermott, que comanda a organização de campo da companhia, e a Jim Hagemann Snabe, que responde pelo desenvolvimento de produtos.

McDermott, que trabalha na sede norte-americana da SAP, desempenhou papel crucial na ampliação do mercado da empresa na América do Norte. Já o dinamarquês Snabe tem formação em matemática e está no comando do pacote de software Business ByDesign da SAP, que sofreu diversos atrasos e percalços.

A empresa anunciou que o afastamento de Apotheker aconteceu de comum acordo entre as partes e não deu mais detalhes sobre os motivos para a saída do executivo, um vendedor experiente e poliglota, que vive em Paris.

"Acreditamos que o presidente do conselho e co-fundador Hasso Plattner provavelmente estivesse insatisfeito com o fraco desempenho na venda de licenças em 2009, e com a inquietação dos consumidores, especialmente na Alemanha, quanto à assistência técnica do grupo", afirmou o banco UBS em nota de pesquisa.   Continuação...