Problema estraga acendimento da chama olímpica de Vancouver

sábado, 13 de fevereiro de 2010 12:58 BRST
 

Por Deborah Charles

VANCOUVER, Canadá (Reuters) - O momento que todos esperavam durante a cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno foi atrapalhado quando o equipamento falhou e uma das hastes que formavam a pira olímpica não surgiu na hora certa.

Todos os olhares estavam na lenda do hóquei Wayne Gretzky enquanto ele segurava a tocha e olhava para o centro do estádio, onde o chão se abriu, mas nada apareceu.

Alguns momentos de tensão se seguiram, enquanto a música continuava a tocar e Gretzky e os outros quatro atletas que conduziam as tochas olímpicas aguardavam que a pira surgisse.

Finalmente, três dos quatros braços emergiram do solo, os atletas acederam as bases e as chamas tomaram todo o complexo.

Então, o buraco no solo onde estava a haste que faltava foi coberto e as outras três queimaram iluminando o estádio.

O responsável pela cerimônia disse que sua equipe estava investigando a causa da falha.

"Este é um complexo equipamento. Como vocês viram, ele teve de, literalmente, dançar até sua posição final", declarou o diretor artístico, David Atkins. "Infelizmente, a abertura no chão do estádio, que funcionou perfeitamente bem no início da cerimônia com os totens surgindo do solo, teve algumas falhas mecânicas."

Entretanto, ele logo assumiu uma postura corajosa e colocou sua equipe à procura da solução. "Este foi um exemplo de que somos todos humanos, e a cerimônia celebrou este fato de todas as maneiras, por problemas com a pira e com a mão de Deus vindo para nos lembrar de que somos falíveis", disse ele.

Para sorte dos organizadores, a pira externa e permanente dos Jogos de Vancouver foi acesa depois por Gretzky sem problemas.