Vendas de servidores "blade" crescem 6,3% no 4o tri no Brasil

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010 12:37 BRST
 

SÃO PAULO, 17 de fevereiro (Reuters) - O segmento de servidores "blade" registrou vendas de cerca de 127,8 milhões de dólares no Brasil no último trimestre de 2009, uma alta de 6,3 por cento em relação a um ano antes, com os setores de telecomunicações e finanças sendo os maiores compradores.

Os servidores blade são computadores de alta potência com design enxuto e que podem ser instalados em racks aproveitando melhor espaços físicos em locais como centros de processamento de dados.

De acordo com o levantamento trimestral feito pela empresa de pesquisa IDC, o destaque nesse aumento é a demanda das pequenas e médias empresas, que aproveitaram promoções de fabricantes, vendo uma oportunidade de obter maior eficiência operacional.

"Com a retomada do crescimento (da economia), essas empresas que estavam pensando em adquirir servidores, o fizeram, em parte pela facilidade de aquisição dos equipamentos proporcionada pelas promoções que os fabricantes realizaram", afirma a IDC.

De acordo com a companhia de pesquisa, pequenas e médias empresas correspondem por 50 por cento do que se investe em tecnologia da informação no Brasil.

"Empresas que aproveitaram este tipo de promoção, são escritórios de advocacia e consultórios médicos que não têm um departamento de TI estruturado, por exemplo", afirmou em comunicado Alexandre Vargas, analista do mercado de servidores da IDC. Ele acrescentou que os números vistos no último trimestre apontam a tendência para 2010.

A expectativa da IDC para 2010 é de um aumento em 10 por cento nas vendas de servidores com preço médio de até 25 mil dólares e de 11 por cento em volume.

No trimestre passado, cerca de 30 a 35 por cento das compras de servidores blade foram realizadas pelos segmentos de telecomunicações e finanças, segundo a IDC.

(Por Rodolfo Barbosa)