EMC fecha acordo de US$87,5 mi em investigação sobre preços

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010 20:52 BRT
 

BOSTON (Reuters) - A EMC, maior fabricante mundial de equipamentos para armazenagem de dados, afirmou nesta sexta-feira que fechou um acordo de 87,5 milhões de dólares em uma investigação do governo norte-americano de suas práticas de preço nas vendas a órgãos federais, mas não admitiu ter praticado qualquer infração.

"A EMC e o departamento de Justiça concordaram, em princípio, com um acordo", disse o porta-voz da empresa, Dave Farmer.

O acordo evita o risco de a empresa ser suspensa ou proibida de vender produtos ao governo norte-americano, um dos maiores compradores de equipamentos tecnológicos do mundo.

A empresa disse também que irá republicar seus resultados do quarto trimestre de 2009 para refletir uma cobrança de 0,01 dólar relativo ao acordo, bem como uma já anunciada reorganização de suas operações internacionais.

A EMC reduziu seu lucro líquido por ação do quarto trimestre de 0,20 dólar para 0,19 dólar.

A investigação do Departamento de Justiça dos Estados Unidos, divulgada há um ano, se refere a alegações sobre arranjos de preço com integradores de sistema e outras empresas parceiras da EMC na venda de produtos ao governo federal.

Investigadores examinaram se a empresa violou ou não os termos dos acordos sob os quais vendia seus produtos ao governo.

(Reportagem de Jim Finkle)