Mercado de computadores no Brasil deve crescer 16% em 2010--IDC

segunda-feira, 1 de março de 2010 18:16 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O mercado brasileiro de computadores registrou uma queda de 6,4 por cento nas vendas de PCs em 2009, mas deve crescer 16 por cento este ano, segundo pesquisa do centro de estudos IDC divulgada nesta segunda-feira.

De acordo com o estudo, cerca de 11 milhões de unidades foram vendidas no ano passado, entre desktops e notebooks, tanto para usuários domésticos quanto para o setor corporativo. Para 2010, a previsão é de que 12,8 milhões de PCs sejam comercializados, com destaque para o aumento nas vendas de computadores portáteis, como notebooks e netbooks.

"O mercado brasileiro de PCs nunca havia sofrido queda de vendas no comparativo ano a ano, mas no ano passado, por conta da crise financeira mundial, as empresas cortaram recursos e postergaram a compra de equipamentos para 2010 e 2011", disse o analista do setor de PCs da IDC, Luciano Crippa.

A categoria de notebooks vem apresentando um bom crescimento, tendo registrado alta de cerca de 20 por cento nas vendas em 2009, principalmente pelas compras de usuários domésticos, informou a IDC. Já nas compras pelo setor corporativo, houve queda de 16 por cento.

O estudo da IDC também detectou a entrada da classe C no mercado de notebooks, além de um aumento na aquisição dos computadores portáteis entre as classes A e B.

(Por Georgia Jordan)