No Reino Unido, BBC vai cortar investimentos em rádio e Web

terça-feira, 2 de março de 2010 12:09 BRT
 

LONDRES (Reuters) - A rede de mídia eletrônica estatal britânica BBC vai fechar estações de rádio, reduzir os investimentos em seu site e limitar outras porções de seu orçamento, em resposta à pressão de rivais comerciais e de políticos.

O anúncio feito na terça-feira pela BBC surge em momento próximo ao de uma eleição geral e se segue a uma disputa que ganhou contornos cada vez mais públicos entre a organização, alguns de seus rivais e legisladores que a acusam de expansão desnecessária em um período no qual concorrentes comerciais da rede estão enfrentando dificuldades devido à crise global.

James Murdoch, visto como herdeiro do pai Rupert Murdoch no comando do império de mídia da News Corp, descreveu a escala e as intenções da rede pública de TV e rádio como "assustadoras".

Sindicatos e analistas interpretaram o anúncio como um esforço da BBC para estabelecer seus planos antes da eleição deste ano, que deve resultar em cortes nos gastos públicos.

"É o público que paga as contas da BBC, e é justo que ela evolua constantemente de forma a atender às suas expectativas," disse Michael Lyons, presidente do BBC Trust, o conselho que agora considerará as propostas.

A BBC, renomada por sua cobertura jornalística e por seriados de humor como The Office, recebe 3,6 bilhões de libras (5,4 bilhões de dólares) em receita garantida ao ano, gerada por uma taxa de licença paga por todos os domicílios britânicos que tenham televisores.

A organização anunciou que o objetivo geral seria transferir cerca de 600 milhões de libras adicionais ao ano para conteúdo de maior qualidade.

O ministro britânico da Mídia, Ben Bradshaw, que anteriormente havia argumentado que as verbas da organização precisavam ser cortadas, afirmou ter recebido positivamente as ideias da BBC, e declarou que era importante, agora, que a voz do público fosse ouvida como parte do debate.

O diretor-geral da BBC, Mark Thompson, disse que recomendará reduzir à metade o número de seções do site e um corte de 25 por cento em sua verba anual, até 2013.

Também propôs fechar a Radio 6 Music, a Asian Network e as estações para adolescentes BBC Switch e Blast.

(Por Kate Holton)