Mantenha jovens longe do computador e da TV, diz estudo

terça-feira, 2 de março de 2010 16:21 BRT
 

AUCKLAND, 2 de março (Reuters Life!) - Os pais que não deixam seus filhos assistir muita televisão ou ficar no computador por muito tempo encontraram uma justificativa para essa decisão depois que um estudo ligou o tempo excessivo em frente às telas com problemas de relacionamento.

As descobertas do estudo, publicado na edição de março do Arquivos de Medicina Pediátrica e Adolescente, devem dar segurança aos pais que se sentem culpados por privar os filhos de entretenimento, disse a autora principal da pesquisa, doutora Rose Richards, da Universidade de Otago, na Nova Zelândia.

"Nossas descobertas dão alguma segurança de que é bom limitar o tempo na frente da TV", disse ela. "Na verdade, isso pode resultar em relacionamentos mais fortes entre os jovens, seus amigos e pais."

O estudo foi baseado no Estudo Multidisciplinar de Saúde e Desenvolvimento de Dunedin e no Estudo de Estilo de Vida dos Jovens conduzidos pela universidade nos anos 1980 e em 2004.

Apesar de os estudos serem separados por 16 anos e de a natureza do entretenimento pelas telas ter mudado, a ligação com os relacionamentos familiares parece ser o mesmo.

"Nos anos 80, não havia uma grande quantidade de opções, então as pessoas assistiam televisão, mas agora há muitas telas que os jovens podem ficar olhando por horas", disse Richards à Reuters.

O Estudo de Estilo de Vida da Juventude envolveu 3.043 adolescentes neozelandeses de 14 e 15 anos. Os jovens completaram um questionário sobre o que fazem com seu tempo livre e fizeram uma avaliação sobre a sua relação com pais e colegas.

Os pesquisadores também avaliaram as respostas de 976 entrevistados pelo Estudo Dunedin que tinham 15 anos entre 1987 e 1988.

"Nós descobrimos que olhar para qualquer tela por muito tempo é prejudicial, e nós aconselhamos que os pais se mantenham ao limite de tempo recomendado ou menos que duas horas por dia."   Continuação...