Lenovo quer crescer acima do mercado em 2010

quinta-feira, 11 de março de 2010 12:07 BRT
 

Por Huang Yuntao e Doug Young

PEQUIM, 11 de março (Reuters) - O Lenovo Group, quarto maior fabricante mundial de computadores, disse esperar que sua receita e embarques cresçam mais rápido que os dos concorrentes em 2010, ajudados pela recuperação econômica mundial e pelo forte desempenho em seu mercado de origem, a China.

A empresa, que recriou sua divisão de celulares no ano passado, também planeja se tornar a líder chinesa nesse setor, disse o presidente-executivo, Yang Yuanqing, em entrevista à Reuters, na quinta-feira.

No entanto, as comunicações móveis não farão contribuição significativa para os resultados da empresa por pelo menos mais dois anos, enquanto a empresa se esforça por conquistar mercado atualmente detido por concorrentes mais estabelecidos, disse.

"O mercado (de comunicações móveis) ainda está em estágio preliminar de desenvolvimento, e comparados aos demais concorrentes mundiais nós compreendemos melhor o mercado chinês", disse Yang.

"Também seremos capazes de construir um relacionamento melhor com os distribuidores e o varejo local, o que representa mais uma vantagem", acrescentou.

Yang se recusou a oferecer uma projeção sobre os embarques de sua empresa este ano, mas disse que antecipa que cresçam tanto quanto ou mais que o mercado em geral, porque a economia chinesa continua a ganhar força e os efeitos da desaceleração econômica mundial estão se tornando menos pronunciados.

O mercado mundial de computadores pessoais deve crescer em mais de 9 por cento em 2010, para 310 milhões de unidades, de acordo com o grupo de pesquisa IDC. A expansão será apoiada em parte por um ciclo de renovação de equipamento empresarial deflagrado pelo lançamento do sistema operacional Windows 7, pela Microsoft, em 2009.

A Lenovo também pretende se expandir e oferecer serviços de software e conteúdo, para ampliar sua presença no setor, disse Yang.

"O que desejamos ter como foco no momento são os celulares inteligentes de alto preço, netbooks e computadores tablet. Para fazê-lo, precisamos oferecer conteúdo e serviços de Web aos nossos clientes", disse Yang.