Nokia reduz fatia da empresa no mercado global de celulares

sexta-feira, 12 de março de 2010 14:56 BRT
 

HELSINQUE (Reuters) - A Nokia reduziu sua participação nas vendas globais de celulares depois que recalculou o tamanho do mercado e a escala do segmento "cinza" de aparelhos falsificados e não licenciados.

A companhia informou nesta sexta-feira que o mercado celular totalizou 1,26 bilhão de aparelhos no ano passado, acima da previsão anterior de 1,14 bilhão de unidades e reduziu sua participação nas vendas para 34 por cento ante estimativa inicial de 38 por cento.

O grupo de pesquisa Gartner afirmou que o mercado cinza, principalmente na China, Índia e América Latina, somou 145 milhões de celulares no ano passado.

A Nokia informou que novas ferramentas de medição permitem à empresa apurar uma estimativa melhor sobre o número de celulares sendo vendidos por algumas novas empresas.

"Isso inclui fornecedores legítimos bem como falsificações, produtos que têm fabricação concentrada principalmente em certas regiões da Ásia e outros mercados emergentes", afirma a Nokia.

A companhia repetiu que espera que o mercado em 2010 cresça 10 por cento enquanto sua participação na indústria continuará em 34 por cento.

"Isso (redução na participação) é uma boa coisa para a Nokia porque ela está realmente mostrando que quer medir o mercado real e o mercado cinza foi um ponto importante em 2009", disse a analista Carolina Milanesi, do Gartner.

"É uma oportunidade para eles de perseguir e conquistar usuários desse segmento também", acrescentou.