Microsoft perde US$106 milhões por violação de patentes

quarta-feira, 17 de março de 2010 11:31 BRT
 

Por Jonathan Stempel

NOVA YORK, 17 de março (Reuters) - Um júri federal no Texas ordenou que a Microsoft pague 105,75 milhões de dólares à VirnetX por infringir duas patentes de comunicação via Internet.

O júri ordenou o pagamento de 71,75 milhões de dólares pela violação de uma patente que cobre um método de criação de rede virtual privada entre dois computadores e 34 milhões de dólares por quebra de patente sobre estabelecimento de tal rede usando um serviço de nome de domínio seguro, afirmou o escritório de advocacia McKool Smith em comunicado.

O júri considerou que a violação foi intencional, afirmou o McKool Smith. O juiz pode triplicar a pena contra a Microsoft, maior fabricante mundial de software.

"Acreditamos que a evidência mostrou que não infringimos nada e que as patentes são inválidas", disse o porta-voz da Microsoft Kevin Kutz, em comunicado. Kutz classificou a reparação de danos ordenada de "legalmente e factualmente insustentável" e afirmou que a Microsoft pedirá ao tribunal que reveja a decisão.

A VirnetX acusou a Microsoft de violação de patentes em um processo aberto em abril de 2007, segundo os registros do tribunal.

A empresa norte-americana afirma ser uma produtora de software e soluções em tecnologia para comunicações em tempo real via Internet.

A companhia acumula perdas de 33 milhões de dólares desde sua criação em 2 de agosto de 2005 até 30 de setembro de 2009. A receita com royalties totaliza 222.204 dólares, segundo documentos apresentados.