Ação dos EUA por Web mais veloz pode beneficiar Cisco e Motorola

quinta-feira, 18 de março de 2010 17:47 BRT
 

Por Ritsuko Ando e Sinead Carew

NOVA YORK (Reuters) - Internet de alta velocidade para todos os norte-americanos pode parecer um sonho impossível, mas se o Plano Nacional de Banda Larga dos Estados Unidos obtiver sucesso, mesmo parcial, significará bilhões de dólares em vendas novas para fabricantes de equipamentos de rede como a Cisco e a Motorola.

A Comissão Federal de Comunicações (FCC) dos EUA deseja acelerar as conexões de Internet em cerca de 25 vezes, para 100 milhões de domicílios do país, até 2020, e requereria que provedores de acesso como AT&T e Qwest Communications International realizassem grandes investimentos, como a instalação de conexões de fibra óptica residenciais.

As operadoras teriam de investir 60 bilhões de dólares para estender conexões de fibra óptica a 50 milhões de domicílios, dos nódulos de bairro já instalados, de acordo com Matt Davis, analista da IDC, e as operadoras não têm garantia de que seriam capazes de recuperar os pesados investimentos de capital requeridos por meio da cobrança de tarifas mais altas aos consumidores.

Mesmo assim, se as operadoras implementarem ao menos em parte o programa da FCC, isso elevaria a demanda por equipamento avançado de rede, bem como por uma ampla gama de produtos e serviços que se beneficiam de um uso mais intenso da Web.

Brian White, analista da Ticonderoga Securities, disse que a Cisco Systems e a Juniper Networks estariam entre os principais beneficiários. Seus roteadores, comutadores e outros equipamentos ajudam a administrar o tráfego de protocolo de Internet (IP).

"Ao final do processo, esperamos que esse plano estimule aumentos consideráveis no tráfego de dado e a transição continuada para redes IP, acelerando a demanda para equipamento de redes IP de próxima geração, o que beneficia tanto a Cisco quanto a Juniper", disse.

White elevou sua avaliação das ações da Juniper de 34 para 38 dólares na quinta-feira. Elas estavam sendo negociadas a 30,31 dólares no pregão do final da tarde.

Além do equipamento para redes, a Cisco também vende sistemas de videoconferência de alta qualidade que requerem conexões rápidas de Web. As velocidades baixas de acesso são um dos grandes gargalos para sua adoção mais ampla.

(Reportagem de Ritsuko Ando e Sinead Carew)