Senadores dos EUA criam grupo de promoção à liberdade na Web

segunda-feira, 22 de março de 2010 17:08 BRT
 

WASHINGTON (Reuters) - Diversos senadores norte-americanos formaram um grupo político para promover a liberdade na Internet em países como Irã e China, entre outros, em meio a iniciativas do governo do presidente Barack Obama para garantir o acesso irrestrito à Web.

O democrata Ted Kaufman, do comitê de Relações Internacionais do Senado, e o republicano San Brownback, do comitê de Apropriações, irão copresidir o grupo de Liberdade Global na Internet do Senado, segundo informou um secretário de gabinete de Kaufman nesta segunda-feira.

O grupo, que também conta com a presença do senador independente Joe Lieberman e dos democratas Dick Durbin e Bob Casey, planeja discutir sua missão em reunião na quarta-feira.

Os republicanos John McCain e Mike Johanns também teriam se unido ao grupo.

A medida do Senado surge em meio à crise entre o site de buscas Google e a China.

No ano passado, Kaufman, Brownback e outros dois senadores foram autores de um projeto de lei que autorizou a criação de fundos para desenvolver tecnologia para ajudar a população iraniana a quebrar a censura à Internet no país.

Duas semanas atrás, o Tesouro dos Estados Unidos afirmou que irá permitir que empresas de tecnologia norte-americanas exportem softwares de mensagens instantâneas e de mídias sociais ao Irã e outros países, na esperança de que isso ajudará seus cidadãos a se comunicarem com o resto do mundo.

(Reportagem de John Poirier)