Operadora móvel dos EUA promete Skype em 9 modelos esta semana

quarta-feira, 24 de março de 2010 11:41 BRT
 

LAS VEGAS (Reuters) - O popular aplicativo de telefonia da Skype estará disponível em nove modelos de celulares vendidos nos Estados Unidos pela operadora Verizon Wireless, a partir da quinta-feira.

A joint-venture entre a Verizon Communications e a Vodafone anunciou que no futuro oferecerá o Skype em outros celulares inteligentes, mas que primeiro se concentrará nos aparelhos BlackBerry, da Research in Motion (RIM), e nos celulares acionados pelo sistema operacional Android, do Google.

O aplicativo Skype Mobile, que a Skype desenvolveu em cooperação estreita com a Verizon, permitirá que os assinantes dos serviços de dados da Verizon troquem telefonemas com outros usuários do Skype sem custo adicional. Isso significa que a Verizon Wireless pode perder receita de chamadas interurbanas, mas a companhia afirmou que isso não afetaria sua posição.

A maior operadora de telefonia móvel dos EUA espera que o software Skype atraia número suficiente de novos assinantes de serviços de dados para compensar a queda de receita com voz.

"Acreditamos que será um mercado considerável", disse a diretora de Desenvolvimento de Novos Negócios da Verizon Wireless, Jennifer Byrne, em referência à aceitação do Skype, durante entrevista coletiva na conferência CTIA de telecomunicações, em Las Vegas.

A Verizon Wireless conectará os usuários por meio de sua rede tradicional de voz e não pela Internet, o caminho usualmente empregado pelo Skype a fim de reduzir os custos dos telefonemas para os seus usuários.

Russ Shaw, executivo do Skype, disse que a companhia decidiu usar a rede da Verizon Wireless a fim de obter qualidade de serviço superior à provida pela telefonia via Internet.

As empresas afirmaram que, embora outras operadoras possam oferecer versões do Skype, nenhuma delas terá o mesmo aplicativo móvel Skype que a Verizon.

Os telefonemas gratuitos entre computadores e via Internet do Skype ganharam popularidade. A empresa tem 520 milhões de usuários registrados no mundo, desde sua fundação em 2002.

Mas até agora ela enfrentava dificuldades nos celulares, porque a maioria das operadoras de telefonia a considera como ameaça à sua principal atividade, o serviço de voz.

(Reportagem de Sinead Carew)