Controverso serviço de publicidade da Phorm é lançado no Brasil

sexta-feira, 26 de março de 2010 21:20 BRT
 

LONDRES (Reuters) - A empresa de publicidade online direcionada Phorm, que enfrenta forte oposição entre grupos defensores da privacidade, afirmou que lançou no Brasil sua primeira filial comercial, levando suas ações a saltarem 15 por cento.

A empresa britânica disse nesta sexta-feira que fechou parceria com provedoras de Internet e produtoras de conteúdo para lançar o serviço em todo o país, e que já garantiu 5,6 milhões de dólares em receita pré-reservada de anunciantes.

A Phorm assinou acordos com Estadão, UOL, iG, Oi e Terra.

A tecnologia da empresa, que rastreia os sites participantes visitados pelo internauta para oferecer publicidade personalizada ao usuário, já foi testado pela operadora britânica BT Group, mas o grupo decidiu não usar o serviço.

Embora o monitoramento seja anônimo, a tecnologia enfrenta a oposição de grupos defensores da privacidade, mas o fundador e presidente-executivo da Phorm, Kent Ertugrul, afirmou que a empresa está mais bem preparada para o lançamento de seus serviços no Brasil.

"Nossa expansão comercial em parceria com muitas das principais empresas de Internet do Brasil reflete as muitas lições que aprendemos de nossas experiências no mercado", disse Ertugrul em comunicado.

"Estamos muito felizes em entrar em uma nova fase, em que nosso sistema esteja sendo operado em uma base e em escala comercial".

(Reportagem de Paul Sandle)