Contas de email Yahoo são invadidas na China e Taiwan

quarta-feira, 31 de março de 2010 10:34 BRT
 

Por Lucy Hornby e Alexei Oreskovic

PEQUIM/SAN FRANCISCO, 31 de março (Reuters) - Contas de email do Yahoo de alguns jornalistas e ativistas cujo trabalho está relacionado à China foram comprometidas em ataques descobertos esta semana, dias depois do Google ter anunciado que vai mudar seu serviço de pesquisa chinês para fora da China continental por censura no país.

Muitos jornalistas na China e Taiwan descobriram que não podiam acessar suas contas de email a partir de 25 de março, entre eles Kathleen McLaughlin, jornalista independente em Pequim. Ela disse à Reuters que seu acesso foi restabelecido na quarta-feira.

As contas afetadas incluem as do World Uyghur Congress, um grupo de exílio que a China acusa de incitar o separatismo da etnia uighurs, na região fronteiriça de Xinjiang, no oeste do país.

"Suspeito que muita informação da minha conta no Yahoo foi copiada", disse à Reuters nesta quarta-feira o porta-voz do grupo, Dilxat Raxit. Ele disse que a conta de email, aberta na Suécia, ficou inacessível por um mês.

"Muitas pessoas que costumava contatar em Lanzhou, Xi'an e outras localidades ficaram inacessíveis por telefone nas últimas semanas, disse ele, acrescentando que tinha usado o email no Yahoo para contatá-los no passado.

Andrew Jacobs, do New York Times em Pequim, disse nesta quarta-feira que sua conta Yahoo Plus foi usada, sem seu conhecimento, para reenviar mensagens para outra conta desconhecida.

O Google anunciou em janeiro que seu serviço de email Gmail sofreu ataques. A companhia citou esses ataques e preocupações sobre a censura chinesa como justificativas para a decisão de redirecionar na semana passada seu serviço de buscas em chinês para Hong Kong.

O Yahoo não comentou a natureza dos ataques em suas contas ou se foram incidentes isolados ou coordenados.