Samsung deve ter lucro recorde no primeiro trimestre

terça-feira, 6 de abril de 2010 09:54 BRT
 

Por Miyoung Kim

SEUL (Reuters) - A Samsung Electronics deve superar seu lucro do primeiro trimestre nos próximos dois períodos, aproveitando a ampla recuperação mundial no setor de tecnologia.

Os investimentos ampliados da Samsung, a maior fabricante mundial de semicondutores e televisores de tela plana, e de seus rivais nos dois segmentos ameaçam, no entanto, reiniciar o ciclo de oferta excessiva do setor, desfavorecendo suas perspectivas de longo prazo.

A demanda superior à esperada por computadores pessoais e o crescimento limitado da oferta vinda de rivais menores elevaram os preços dos chips de memória DRAM e NAND, as duas bases desse segmento na Samsung, e conduziram as ações da companhia a um recorde histórico de alta.

O lucro operacional consolidado do primeiro trimestre cresceu em cerca de 700 por cento, anunciou a Samsung em seu resumo de resultados nesta terça-feira, o que mantém a empresa no caminho para um lucro anual recorde.

"Creio que os lucros devam chegar a um pico no terceiro trimestre mas existe o risco de que os preços fortes de chips DRAM continuem, e prejudiquem o crescimento da demanda. Os suprimentos de DRAM também crescerão mais, no segundo semestre," disse Song Myung-sup, analista da HI Investment & Securities.

"Entre os maiores desafios este ano está a questão do câmbio, não só entre o won e o dólar mas também a queda do iene diante do won, já que a concorrência com as rivais japonesas no setor de televisores de tela plana está esquentando," disse.

A Sony reportou seu primeiro lucro em cinco trimestres, em fevereiro, mostrando que a reestruturação da fabricante japonesa de eletrônicos está começando a fazer efeito.

A orientação da Samsung quanto ao seu lucro no primeiro trimestre é o mais recente sinal de que o setor mundial de tecnologia está deixando para trás a crise e se encontra em firma recuperação, ajudado pelo estímulo dos governos mundiais e por lançamentos de novos produtos como o iPad, da Apple.