Wi-Lan processa Apple, HP e outros por patente sobre Bluetooth

quinta-feira, 8 de abril de 2010 17:02 BRT
 

Por Jonathan Stempel

NOVA YORK (Reuters) - A Wi-Lan, companhia canadense de licenciamento de tecnologia, abriu um processo no qual acusa 19 fabricantes de computadores e celulares de violar uma de suas patentes ao vender aparelhos equipados com tecnologia Bluetooth.

Entre os acusados estão algumas das mais conhecidas empresas mundiais de tecnologia, entre as quais Apple, Dell, Hewlett-Packard e Intel.

O sistema Bluetooth é uma tecnologia sem fio que usa ondas de rádio para transmitir dados e vozes digitalmente a curta distância, de aparelhos como laptops, celulares e câmeras. O sistema permite funções como telefonemas sem uso das mãos e download de fotos.

Em queixa apresentada na quarta-feira a um tribunal federal norte-americano em Marshall, Texas, a Wi-Lan alegou que as 19 empresas estão deliberadamente violando uma patente que ela detém desde 1996, para um "método de compartilhamento e alternância de frequências em uma rede de comunicações de salto de frequências" ao venderem produtos equipados com o sistema Bluetooth.

A companhia canadense solicitou uma indenização compensatória não identificada, e mais multa no triplo desse valor por as violações serem "deliberadas".

Um porta-voz da Intel se recusou a comentar, afirmando que a fabricante de chips ainda não havia estudado a queixa. Representantes da Apple, Dell e Hewlett-Packard não responderam de imediato a pedidos de comentários. A Wi-Lan já abriu outros processos por violação de patentes contra os mesmos acusados no mesmo tribunal.