Lista de possíveis pretendentes à Palm cresce, asiáticos lideram

quarta-feira, 14 de abril de 2010 09:59 BRT
 

Por Melanie Lee e Franklin Paul

XANGAI/NOVA YORK (Reuters) - A Palm pode ser adquirida por uma companhia asiática com reservas de caixa e poder industrial suficientes para reverter a situação de crise da fabricante do smartphone, mas analistas alertam que, aos preços atuais, a transação pode ser cara demais para qualquer comprador.

A chinesa Huawei Technologies se tornou na terça-feira o mais recente nome a emergir como possível candidata à Palm, cujos celulares vêm constantemente perdendo terreno diante do iPhone e do BlackBerry. Dois meses atrás, a Palm consultou o banco que assessora a Huawei sobre uma possível oferta, ainda que as conversas não tenham avançado, de acordo com uma fonte.

A Palm se recusou a comentar, mas outra fonte afirmou esta semana que a empresa procurou a assessoria de bancos para estudar diversas opções, entre as quais, a venda da companhia.

A Huawei divulgou comunicado no qual se recusa a comentar o assunto, mas se disse "sempre aberta" a oportunidades que propiciem um melhor desenvolvimento de seus negócios.

Se a Palm se enquadra a essa descrição, a Huawei teria de enfrentar a concorrência de diversas outras companhias asiáticas. Diversas reportagens sugerem que os interessados da região incluem uma fabricante de computadores, uma empresa de celulares e uma operadora de telecomunicações.

Diversas companhias norte-americanas --da fabricante de computadores Dell à Research in Motion, fabricante do BlackBerry-- também foram mencionadas como potenciais interessadas.

Mas as especulações começaram a favorecer empresas internacionais capazes de usar sua ampla capacidade industrial para estender a oferta de celulares com a marca Palm a custo mais baixo, bem como ajudar a bancar a publicidade e divulgação de novos produtos.

"Creio que o candidato ideal seja alguém de fora, que esteja de olho no mercado de celulares inteligentes dos Estados Unidos --alguém que deseje participar mas ainda não tenha se manifestado-- como Huaweh ou Lenovo," disse Matthew Thornton, analista da Avian Securities. "Esse tipo de empresa ofereceria a maior compatibilidade."