Investidores ainda apostam nas imponentes ações da Apple

sexta-feira, 16 de abril de 2010 15:06 BRT
 

Por Gabriel Madway

SAN FRANCISCO (Reuters) - As ações da Apple vêm registrando alta acelerada nos últimos 12 meses, mas, com a aproximação da data de anúncio dos resultados trimestrais da companhia, ninguém em Wall Street parece disposto a classificá-las como "sobrevalorizadas."

A Apple, desfrutando das fortes vendas do iPhone e Mac, deixou para trás as estimativas médias dos analistas nos últimos trimestres. Isso, combinado ao alto entusiasmo pelo lançamento do iPad, ajudou a conduzir as ações da empresa a recordes de alta.

Analistas afirmam que as ações da Apple continuam atrativas --se não baratas--, antes do anúncio de resultados marcado para a próxima terça-feira. Os investidores estão de olho em novos catalisadores que podem estar se aproximando --o lançamento de um iPhone para a Verizon Communications e a manutenção do ímpeto do iPad.

Observadores do setor dizem que, para avaliar as ações da Apple, é preciso combinar arte e ciência, já que comparações com rivais são difíceis, tanto em termos atuais quanto de séries históricas.

"Avaliar as ações da Apple é quase adivinhação," disse Ashok Kumar, analista da Rodman & Renshaw. "Mas é uma das poucas histórias firmes de crescimento na tecnologia, com a ressalva de que eles ainda dependem muito do iPhone."

"Se você tirar seu dinheiro da Apple, onde o investiria? Ninguém mais oferece o mesmo," disse.

A Apple está sendo negociada a 21 vezes sua estimativa de lucros, mas é difícil compará-la diretamente aos concorrentes devido a um conjunto único de produtos que combina computadores, celulares inteligentes, bens de consumo eletrônicos e conteúdo.

Por exemplo, a maior fabricante mundial de computadores, Hewlett-Packard, tem múltiplo de 12 vezes sua projeção de lucros, enquanto a Research in Motion, gigante dos celulares inteligentes, oferece múltiplo de 14 vezes e o grupo de varejo online Amazon.com tem múltiplo de 50 vezes.

"Não é possível comparar a Apple a outras empresas; só se pode avaliá-la matematicamente," disse Daniel Ernst, analista da Hudson Square Research.

Ele estima o valor das ações da empresa em 300 dólares, e as vê como ainda subvalorizadas. "O motivo é simples: crescimento," diz.