Fabricantes asiáticos de LCD otimistas quanto à demanda chinesa

quinta-feira, 22 de abril de 2010 11:01 BRT
 

Por Miyoung Kim e Baker Li

SEUL/TAIPEI (Reuters) - A LG Display e a rival de menor porte AU Optronics sinalizaram uma recuperação robusta no setor de TVs com telas de cristal líquido (LCD) depois de superarem com folga as projeções de lucros trimestrais devido à forte procura por TVs de tela plana na China.

A perspectiva é positiva para o setor à medida em que empresas e consumidores retomam seus gastos com computadores, televisores de tela plana e novos aparelhos eletrônicos, depois de se manterem afastados das aquisições de bens tecnológicos por mais de um ano.

A escassez de componentes como o vidro para LCD também servirá para reduzir o crescimento da oferta, ainda que grandes planos de investimento da parte de grandes produtores possam deflagrar um excedente de oferta no final do ano.

"A recuperação do setor está em curso e a tendência positiva de negócios se manterá até o terceiro trimestre," disse Choi Seong-lak, analista da SK Securities.

"Ainda estamos no estágio inicial da recuperação do setor de tecnologia," acrescentou.

A LG Display, segunda maior fabricante mundial de LCDs e fornecedora de componentes para o computador tablet iPad, da Apple, estima que os preços de LCDs se mantenham firmes no segundo trimestre, e que o volume de embarques suba em cerca de 10 por cento.

A empresa, que concorre com a Samsung Electronics e com a taiuanesa AU Optronics, reportou lucro operacional de 789 bilhões de won (712 milhões de dólares) no primeiro trimestre, ante projeção de 618 bilhões de won pela Thomson Reuters I/B/E/S.

Isso representa uma virada impressionante ante o mesmo período em 2009, quando a empresa registrou prejuízo revisado de 317 bilhões de won, e também significa forte avanço ante os 313 bilhões de won de lucro no trimestre precedente.

"O mercado chinês de televisores sempre parece estar crescendo com mais firmeza do que esperávamos, e nossos grandes clientes em outros mercados, como os países emergentes, EUA e Coreia do Sul, também estão indo bem," disse Kown Young-soo, presidente-executivo da LG Display, em conversa com analistas.