Sarah Palin acusa hacker de prejudicar campanha eleitoral

sexta-feira, 23 de abril de 2010 18:30 BRT
 

Por Robby O'Daniel

KNOXVILLE, Tennessee (Reuters) - A ex-candidata republicana à vice-presidência dos Estados Unidos, Sarah Palin, disse em tribunal nesta sexta-feira que um homem acusado de hackear seu email e publicar informações pessoais suas na Internet causou problemas tanto para sua família como a sua campanha.

Palin depôs, durante meia-hora, no julgamento de David Kernell, de 22 anos, acusado de fraude e roubo de identidade por ter hackeado o email pessoal de Palin em setembro de 2008, em tribunal federal do Estado do Tennesssee. O hacker teria adivinhado as respostas a perguntas de segurança e, então, publicado as informações na Internet.

O pai de Kernell é deputado estadual do Tennessee pelo partido Democrata.

"(O incidente) causou um grande problema para a campanha", disse Palin ao júri no julgamento de Kernell, estudante da Universidade do Tennessee.

"(O incidente) causou angústia" aos familiares de Palin, que receberam trotes pelo telefone e mensagens de texto, além de terem fotos suas publicadas em diversos sites.

A situação também prejudicou Palin, que não conseguia entrar em contato com sua família no Alasca nem pelo telefone nem por email na época em que ela e seu marido Todd estavam viajando em campanha com o senador John McCain, candidatos dos Republicanos à presidência.

Segundo seu advogado, Kernell estava apenas curioso sobre boatos de que Palin teria usado seu email pessoal para tratar de assuntos públicos como governadora do Alasca, e que o hack foi apenas uma brincadeira boba.

 
<p>A ex-governadora do Alasca, Sarah Palin, discursa em com&iacute;cio do Tea Party em Boston, 14 de abril de 2010. Palin disse em tribunal nesta sexta-feira que um homem acusado de hackear seu email e publicar informa&ccedil;&otilde;es pessoais suas na Internet causou problemas tanto para sua fam&iacute;lia como a sua campanha. REUTERS/Brian Snyder</p>