AT&T pode prosperar mesmo sem iPhone--jornal

segunda-feira, 26 de abril de 2010 10:26 BRT
 

NOVA YORK (Reuters) - As preocupações sobre o fim do acordo de exclusividade entre a AT&T e a Apple vêm recebendo mais destaque que a capacidade da operadora de telefonia para vender outros serviços aos seus clientes, afirmou o jornal Barron's nesta segunda-feira.

A empresa de telecomunicações, que anunciou resultados trimestrais superiores aos esperados na semana passada, é a operadora exclusiva do iPhone. A maioria dos analistas espera que o pacto seja mantido até o final de 2011.

Mas, enquanto isso, os investidores não deveriam desconsiderar a capacidade da companhia para vender serviços de dados, banda larga, voz, entre outros, aos clientes de telefonia sem fio, reportou o jornal financeiro.

A AT&T e outras operadoras de telefonia foram prejudicadas pela queda no número de assinantes que optam por contratos longos e lucrativos. A empresa, por sua vez, informou que a receita por usuário nos serviços de dados e outros continua em alta, o que compensará a redução no ritmo de crescimento da base de assinantes.

(Reportagem de Deepa Seetharaman)