Acer lançará celulares inteligentes depois de fusão HP-Palm

quinta-feira, 29 de abril de 2010 09:53 BRT
 

TAIPÉ (Reuters) - A Acer, segunda maior fabricante mundial de computadores pessoais, anunciou que planeja lançar quatro modelos de celulares inteligentes este ano um dia depois que a rival HP estabeleceu presença no crescente mercado.

Enquanto a economia mundial mostra mais sinais de recuperação, a Acer também anunciou na quinta-feira que antecipa que novos laptops elevem sua margem de lucro, depois da alta de 62 por cento registrada no primeiro trimestre.

"A vantagem competitiva dos novos produtos pode nos ajudar a reforçar a lucratividade no terceiro trimestre", disse J. T. Wang, presidente do conselho da Acer, em conferência com investidores, ainda que os celulares inteligentes respondam por proporção muito pequena nas vendas de sua companhia, por enquanto.

Os analistas afirmam que os grupos asiáticos de tecnologia em disputa por uma fatia maior do aquecido mercado de celulares inteligentes agora enfrentarão batalha árdua, depois da aquisição da Palm pela HP, a maior fabricante mundial de computadores.

Mas a Acer também antevê crescimento PCs, prevendo 30 por cento de expansão anual no mercado mundial de laptops, nos dois próximos anos, ainda que certos analistas afirmem que uma escassez de componentes essenciais continua a preocupar e possa prejudicar as margens dos fabricantes de computadores nos próximos meses.

"Sua margem no segundo trimestre pode ser afetada mas o impacto deve ser limitado", disse Vincent Chen, analista da Yuanta Securities, em referência à alta nos preços de componentes essenciais, tais como os chips de memória.

"A Acer tem escala e sabe muito bem como controlar custos, e as vendas do terceiro trimestre devem crescer mais rápido", disse Chen.

As vendas de computadores pessoais costumam crescer no terceiro trimestre, graças ao período de volta às aulas no hemisfério norte e à demanda pré-natalina.

A Acer, uma das poucas marcas de computadores taiuanesas que conta com reconhecimento internacional, anunciou lucro líquido de 23,9 bilhões de dólares taiuaneses (105 milhões de dólares) no primeiro trimestre, ante 2,03 bilhões de dólares taiuaneses no período um ano antes e 3,52 bilhões de dólares taiuaneses no trimestre precedente.