Steve Jobs, da Apple, critica tecnologia Flash da Adobe

quinta-feira, 29 de abril de 2010 17:41 BRT
 

Por Gabriel Madway

SAN FRANCISCO (Reuters) - O presidente-executivo da Apple, Steve Jobs, fez duras críticas ao popular software multimídia Flash, da Adobe Systems, afirmando que o programa é instável e inadequado para uso em aparelhos móveis, incentivando uma intensa briga entre as duas empresas.

Analistas afirmam que o manifesto de quase 1.700 palavras, publicado do site da Apple, ajudou a derrubar as ações da Adobe em quase 2 por cento, uma vez que mostra preocupação sobre o futuro do Flash.

Na carta-aberta, Jobs listou reclamações sobre a tecnologia, questionando o quão seguro o programa é, e destacando "problemas técnicos" e economia de energia.

"O Flash é um sucesso para a Adobe, e entendemos porque querem que vá além do PC", disse Jobs. "Mas a era da mobilidade são os aparelhos de baixo consumo de energia, telas touchscreen e padrões de Web abertos que saem na frente --e em todos esses, o Flash fica para trás".

Jobs afirmou que o Flash é um software "fechado" porque é um sistema licenciado pela Adobe, que controla tudo nele, desde ferramentas ao preço. Acusações semelhantes são direcionadas aos produtos e serviços da Apple, como App Store e iTunes.

Vídeos e games em Flash são usados frequentemente em diversos sites, mas a Apple não permite o uso de aplicativos em Flash no iPhone ou no iPad.