Chile aposta em SMS para alertar sobre terremotos

terça-feira, 4 de maio de 2010 21:10 BRT
 

SANTIAGO (Reuters) - O Chile anunciou nesta terça-feira que apelará às mensagens de texto por celular para alertar sobre terremotos e tsunamis, fortalecendo o sistema de telefonia móvel numa tentativa de evitar que se repita o colapso das comunicações que aconteceu após o devastador terremoto de fevereiro.

Para que o sistema de alarme via SMS funcione, o plano do governo --que será implementado entre o fim deste ano e o primeiro semestre do ano que vem-- busca triplicar a capacidade de envio e recepção de mensagens, disse o ministro de Transportes e Telecomunicações chileno, Felipe Morandé.

"O terremoto de 27 de fevereiro nos ensinou uma grande lição e essa lição é que não estávamos preparados como país nem como setor de telecomunicações para enfrentar uma catástrofe dessa natureza (...) as telecomunicações falharam nesse momento", disse o ministro.

Após o recente terremoto de magnitude 8,8, o sistema de telecomunicações do Chile --um país altamente sísmico-- entrou em colapso e foi praticamente impossível contatar outros através do celular. A eletricidade também foi cortada em várias partes do país, inclusive na capital, Santiago.

As áreas mais afetadas pela tragédia, situadas no centro e no sul do país, ficarem incomunicáveis e muitos usuários se irritaram com o mau serviço das empresas de telecomunicações.

O projeto --que o governo enviará ao Congresso em breve-- implica em aproveitar a alta penetração de celulares no país e criar um sistema de alerta antecipado que avise por SMS as famílias em zonas de risco de uma catástrofe e lhes indique como deixar a região ou agir em cada caso.

(Reportagem de Juana Casas)