Ericsson descarta aquisições para manter ritmo de crescimento

quarta-feira, 5 de maio de 2010 12:33 BRT
 

ESTOCOLMO (Reuters) - A Ericsson, maior fabricante de equipamentos para conexão móvel no mundo, está determinada a crescer em ritmo mais rápido que o do mercado em segmentos tradicionais, mas não tem planos imediatos de realizar aquisições, afirmou nesta quarta-feira o presidente da empresa.

A companhia, que sofreu os efeitos de uma forte contração na indústria de telecomunicações no segundo semestre de 2009, aumentou as expectativas quanto a uma melhora de cenário neste ano, apoiada por uma elevação das margens operacionais no primeiro trimestre.

Durante encontro com analistas e investidores em Estocolmo, o presidente Hans Vestberg disse que a empresa está voltada ao crescimento orgânico e que não há "nada no radar no momento" em termos de oportunidades de aquisições.

Assim como sua rival Nokia Siemens Networks , a Ericsson reportou uma forte queda nas vendas do primeiro trimestre, e muitos analistas preveem um fraco crescimento neste ano.

Entretanto, a Ericsson reduziu de forma significativa sua base de custos para elevar as margens, e analistas afirmaram que o primeiro trimestre poderia significar o momento mais crítico para o setor.

A companhia anunciou dois acordos no mês passado buscando expandir sua presença na Ásia. A Ericsson informou que compraria a participação majoritária na Nortel, que abriu falência, por meio da joint venture em equipamentos de rede que tem com a LG Electronics.

A empresa também assinou uma parceria estratégica com a chinesa Datang Telecom para desenvolver uma tecnologia que ajudará a fazer negócios com a China Mobile, maior operadora móvel do mundo.