Android passa iPhone e assume 2o lugar entre smartphones nos EUA

segunda-feira, 10 de maio de 2010 15:11 BRT
 

Por Alexei Oreskovic

SAN FRANCISCO, Estados Unidos (Reuters) - O Google superou a Apple e tornou-se a segundo mais popular provedor de software para smartphones dos Estados Unidos no primeiro trimestre, no mais recente sinal da crescente competição no mercado que atravessa rápido crescimento.

Celulares inteligentes com o sistema operacional Android, do Google, registraram parcela de 28 por cento das vendas unitárias desses aparelhos nos EUA nos três primeiros meses do ano, segundo a empresa de pesquisa NPD Group. Celulares equipados com a plataforma do Google só ficaram atrás dos BlackBerrys, que ficou com 36 por cento do mercado.

No mês passado, a Hewlett-Packard anunciou a compra da Palm por 1,2 bilhão de dólares. A empresa vende dois modelos de smartphones baseados no sistema operacional WebOS. Enquanto isso, a Microsoft revelou um par de celulares inteligentes no mês passado e recentemente lançou versão atualizada de seu sistema operacional para dispositivos móveis.

A Apple afirma que vendeu mais de 51 milhões de iPhones desde o lançamento do aparelho em 2007 e a companhia diz que há mais de 200 mil aplicativos disponíveis para seu celular.

No primeiro trimestre, a plataforma iPhone caiu para o terceiro lugar nos EUA, enquanto sua participação de mercado ficou estável em 21 por cento trimestre a trimestre.

Diferente da Apple, o Google oferece o Android para outros fabricantes de celulares. Em abril, o Google divulgou que uma dezena de fabricantes atualmente oferecem 34 aparelhos diferentes equipados com seu sistema operacional.

Apesar do Android ganhar força, o Google tem tido menos sorte com o seu celular Nexus One, aparelho baseado no Android que foi projetado em parceria com a HTC. O Google vende o aparelho diretamente aos usuários por meio de seu site.

Em relatório divulgado este ano, a empresa de pesquisa de mercado Flurry estimou que o Google vendeu cerca de 135 mil Nexus One nos primeiros 74 dias do aparelho no mercado ante 1 milhão de iPhones que a Apple vendeu no mesmo número de dias após o lançamento do celular em 2007.