Thomson Reuters lança serviço de vídeos financeiros Insider

terça-feira, 11 de maio de 2010 13:40 BRT
 

Por Robert MacMillan

NOVA YORK, 11 de maio (Reuters) - A Thomson Reuters lançou nesta terça-feira seu serviço de vídeo de notícias financeiras, parte de um plano de 1 bilhão de dólares para atualizar sua operação de dados e informações financeiras no momento em que as empresas de mídia buscam novos meios de atrair clientes.

O serviço Reuters Insider entrega notícias, entrevistas, dados financeiros e outras informações sob a forma de vídeos via Internet.

Cerca de 85 por cento de todo o conteúdo virá de parceiros, incluindo nomes como JPMorgan, Deutsche Bank e UBS, enquanto os jornalistas da Reuters fornecerão o restante.

O Insider não estará disponível para o público em geral e não vai funcionar o dia todo, diferente do modelo de negócios suportados por publicidade como os canais de notícias CNBC, Fox Business Network e Bloomberg TV, ainda que o Insider inclua programação da CNBC.

A Thomson Reuters planeja integrar o serviço aos seus terminais financeiros, cerca de 500 mil em todo o mundo. A Reuters disponibilizará alguma programação ao público online, mas a maioria do conteúdo será restrita aos assinantes que pagam pelos terminais de dados e notícias financeiras, disse o editor-chefe da Reuters, David Schlesinger.

A ideia é dar aos espectadores informações profundas em vídeos de curta duração, de três a cinco minutos, de uma gama de assuntos que os principais canais de televisão nem sempre exploram, e fazer isso de um modo que seja reconhecido pelas gerações mais novas que cresceram no mundo com Internet.

O Insider (etv.thomsonreuters.com) permite aos usuários buscar palavras específicas no áudio dos vídeos, de modo que o espectador não precisa assistir a todo o conteúdo para obter as informações que tem interesse.

"A geração que está chegando às mesas de operação está agora usando informação multimídia em sua vida", disse Schlesinger. "Estamos oferecendo uma oportunidade multimídia nas vidas profissionais como as pessoas têm em suas vidas pessoais."   Continuação...