Diretor de Avatar incentiva produtores a adotar 3D

quinta-feira, 13 de maio de 2010 10:57 BRT
 

Por Christine Kim

SEUL (Reuters) - O diretor James Cameron, cujo imenso sucesso "Avatar" causou uma corrida frenética da indústria do cinema em direção ao 3D, disse a produtores de televisão que deveriam deixar de lado preocupações sobre custos mais altos de filmagem e adotar a tecnologia.

Os fabricantes esperam que a tecnologia estimule o setor de forma tão intensa quanto a transição dos televisores preto e branco para os coloridos, mas o crescimento está sendo restringido pelos altos custos incorridos pelos produtores do conteúdo, o que resulta em escassez de programas.

Os consumidores que acabaram de pagar caro por novos televisores de telas planas podem não estar prontos para gastarem mais por caros televisores 3D em um momento no qual existe tão pouco para assistir em um formato que requer óculos especiais, disseram analisas.

"(As grandes companhias de entretenimento) não podem ter medo de filmar em 3D, porque dezenas de milhares de pessoas em todo o mundo já estão filmando em 3D", disse Cameron. "Vamos ter TVs 3D ao nosso redor em toda parte... e precisaremos de milhares de horas de esportes, comédia e música, e todos os tipos de entretenimento", disse o cineasta em um fórum de tecnologia em Saigon.

"Avatar", o filme de maior bilheteria em todos os tempos, com mais de 2 bilhões de dólares arrecadados, foi também uma das produções mais caras, com orçamento de 300 milhões de dólares, em parte por ter sido filmado em 3D.

Cameron disse que o custo/benefício de aprender a filmar em 3D se provará positivo no longo prazo para os produtores de TV, de preferência a converter conteúdo 2D existente ao novo formato.

"Não vai haver tempo ou dinheiro para conversão. Será preciso filmar conteúdo novo. Teremos de aprender como fazer filmagens ao vivo. O custo de produção em 3D vai cair", disse Cameron.

As maiores fabricantes sul-coreanas de televisores, Samsung e LG Electronics, lançaram TVs 3D no começo do ano e antecipam boas vendas em 2010.

A japonesa Sony entrará na batalha do 3D na metade do ano, o que aumentará a necessidade de conteúdo.