ENTREVISTA-Após Sun, Oracle segue atenta a aquisições

sexta-feira, 14 de maio de 2010 12:02 BRT
 

Por Jim Finkle

BOSTON, Estados Unidos, 14 de maio (Reuters) - O bilionário Larry Ellison transformou a Oracle em uma das empresas de tecnologia mais poderosas do mundo com uma série de aquisições. Em entrevista à Reuters, o presidente-executivo da companhia fala sobre a concorrência com a IBM e a EMC, planos para novas aquisições e possíveis planos de quem irá sucedê-lo na Oracle.

P. Agora que a Oracle vende tanto software quanto hardware, qual é estratégia de aquisição?

R. Faremos aquisições em praticamente todas as áreas. Talvez não tanto no setor de bancos de dados, mas mesmo em áreas relacionadas. Faremos aquisições (nos setores de) armazenamento, redes, todo tipo de ferramenta básica de gerenciamento de softwares e aplicativos em diversas indústrias.

P. O senhor não citou semicondutores.

R. Creio que seja possível imaginar mais aquisições em chips para diversas coisas, como segurança, por exemplo. Eu realmente não posso detalhar tudo isso, mas verá que estamos bem envolvidos em chips. Creio que muitas das coisas que a Oracle produz em software no momento têm uma relação com chips.

P. A Oracle não é mais apenas uma produtora de softwares. O que é a Oracle?

R. A Oracle é uma empresa de sistemas. Não somos uma fabricante de hardware. Não somos uma fabricante de software. Somo uma empresa de sistemas. Queremos oferecer sistemas completos. Agora, claro que somos uma empresa de software. Se você quiser comprar nosso banco de dados, Deus o abençoe.

Vendemos componentes de sistemas, como bancos de dados e middleware e sistemas operacionais e chips e todas essas outras coisas. Vendemos até cabeças magnéticas de fita para a HP. Então, com certeza, nos encaixamos no setor de componentes de sistema. Onde achamos que ganharemos dinheiro.   Continuação...

 
<p>O bilion&aacute;rio e ambicioso presidente da Oracle, Larry Ellison. 12/03/2010 REUTERS/Danny Moloshok</p>