Apple teme que perda de iPhone 4G gere perdas "enormes"

segunda-feira, 17 de maio de 2010 08:06 BRT
 

Por Alexandria Sage

SAN FRANCISCO, Estados Unidos (Reuters) - Temendo perdas "enormes" depois que fotos da quarta geração do iPhone vazaram para a mídia, a Apple convenceu a polícia a lançar uma investigação criminal e o próprio presidente-executivo da companhia, Steve Jobs, contatou o site que publicou as imagens para tentar reaver o aparelho.

Um tribunal da Califórnia emitiu um mandado de busca na sexta-feira no caso do protótipo 4G do iPhone, que foi perdido ou roubado, e que acabou indo parar nas mãos do popular site de aparelhos eletrônicos Gizmodo.

A Apple lançou uma nova versão do iPhone nos últimos três anos e especialistas do mercado acreditam que a companhia estava se preparando para lançar um modelo atualizado do aparelho este ano.

A história do iPhone perdido que pertenceu a um engenheiro da Apple tem chamado a atenção do Vale do Silício desde que a notícia sobre o desaparecimento, e o aparecimento no Gizmodo, do aparelho surgiu no mês passado. A perda do aparelho aparentemente causou preocupação entre executivos da Apple, segundo relatório do detetive Matthew Broad, da delegacia do condado de San Mateo.

Um advogado contratado pela Apple considera o protótipo desaparecido como tendo valor "inestimável" e disse que a publicação de detalhes sobre o produto é "extremamente prejudicial" às vendas futuras da fabricante, de acordo com mandato de busca concedido na Califórnia na sexta-feira.

Segundo o documento, a perda do protótipo, que pertencia a Robert Gray Powell, no final de março levou executivos da empresa a se reunirem com a polícia. O mandato de busca foi redigido pelo detetive Broad, que faz parte do esquadrão que investiga crimes relacionados a tecnologia.

"Riley afirmou que a divulgação do aparelho e de detalhes dele é extremamente prejudicial à Apple", escreveu Broad no documento, referindo-se ao advogado externo da Apple, George Riley, do escritório O'Melveny and Myers.

Outros executivos presentes na reunião de 20 de abril incluem o diretor de segurança de informaão da Apple, Rick Orloff, e o advogado-geral da companhia, Bruce Sewell.   Continuação...