LG Display aposta no crescimento de e-readers

terça-feira, 18 de maio de 2010 15:52 BRT
 

SEUL (Reuters) - O mercado global de e-readers crescerá quase 80 por cento este ano impulsionado pelo lançamento do iPad pela Apple, mas aparelhos com funções multimídia limitadas permanecerão como um segmento popular graças a consumidores que buscam algo específico para leitura, afirmou a fabricante de telas LG Display na segunda-feira.

Encomendas de telas de 'papel eletrônico' --tecnologia que simula papel e que só produz imagens em preto e branco-- saltaram de 1 milhão para 5 milhões de unidades no ano passado devido às boas vendas de e-readers como o Kindle da Amazon e o Sony Reader, segundo pesquisa da DisplaySearch.

Mas o surgimento neste ano do iPad, meio-termo entre um smartphone e um notebook, levantou questões sobre a ameaça que o aparelho multimídia representa ao mercado de e-readers, que também conta com o Nook, da Barnes & Noble, o Que, da Plastic Logic, e o Skiff, da Hearst, lançados nos últimos anos.

"Creio que o iPad não será uma ameaça mas, pelo contrário, terá um impacto positivo sobre o mercado de e-readers", disse o vice-presidente da LG Display, M.B. Choi, que chefia a divisão de telas de papel eletrônico da empresa, durante o Reuters Global Technology Summit em Seul.

"Com o iPad, a Apple fará com que mais consumidores tomem conhecimento de e-readers, além de ajudar a aumentar a produção de conteúdo digital, o que levará ao crescimento do mercado como um todo".

A LG Display, que fabrica telas para o Sony Reader e para o Skiff, prevê que o mercado global de e-readers cresça entre 76 e 78 por cento este ano, para mais de 8 milhões de unidades.

A empresa sul-coreana é a segunda maior fabricante de telas de papel eletrônico do mundo depois da Prime View International, de Taiwan, que conta com uma participação de mercado de 70 por cento.

(Reportagem de Miyoung Kim)