Países investigam coleta de dados sensíveis pelo Google--jornal

terça-feira, 18 de maio de 2010 16:00 BRT
 

LONDRES (Reuters) - O Google pode enfrentar inquéritos dos governos alemão e norte-americano após a empresa admitir que coletou, por engano, dados sensíveis enviados por pessoas através de redes de Internet sem fio, inclusive no Brasil, informou o jornal Financial Times nesta terça-feira.

O Google anunciou na sexta-feira que sua frota de carros, responsável por tirar fotos ao redor do mundo para o serviço Google Street View, ao longo dos anos acidentalmente coletou também informações pessoais enviadas por redes WiFi --o que, segundo um especialista em segurança na Web, pode incluir emails e senhas.

O comissário de proteção de dados da Alemanha, Peter Schaar, afirmou que a explicação da empresa era "muito estranha" e pediu uma "investigação detalhada" sobre a prática, segundo informou o jornal.

"Uma das maiores empresas do mundo, líder de mercado na Internet, simplesmente ignorou as regras normais", disse Schaar, de acordo com o diário.

O Financial Times também citou fontes que teriam conversado com autoridades reguladoras e que afirmaram que a Comissão Federal de Comércio dos Estados Unidos também considerava abrir um inquérito sobre o ocorrido.

O Google disse ainda na sexta-feira que iria conversar com reguladores nos países afetados, incluindo Brasil, Estados Unidos, Alemanha, França, Hong Kong e China, sobre a melhor forma de se desfazer dessas informações, que a empresa afirma nunca ter utilizado.

(Reportagem de Caroline Copley)