Google supera Microsoft em smartphones no 1o tri--pesquisa

quarta-feira, 19 de maio de 2010 08:42 BRT
 

Por Tarmo Virki

PARIS (Reuters) - O sistema Android do Google ocupou a quarta posição no primeiro trimestre no número de smartphones que o utilizam, segundo pesquisa divulgada nesta quarta-feira, apontando o sucesso crescente do grupo no mercado de celulares.

O Android superou o Windows Mobile, da Microsoft, conforme dados da empresa de pesquisa Gartner, deixando o Google bem posicionado em meio à crescente popularidade dos aparelhos de navegação móvel, que parecem caminhar para superar rapidamente os computadores em acesso à rede.

O sistema operacional Android, presente em 10 por cento dos smartphones vendidos no trimestre, ainda fica atrás do Symbian, da Nokia Oyj, e dos produtos da Research in Motion e da Apple.

A Gartner informou ainda que o Android superou a Apple no mercado norte-americano no primeiro trimestre e pode superar a fabricante do iPhone em nível mundial em breve.

"Você tem um vendedor com um modelo e de oito a nove vendedores com muitos modelos --é claro que você vai receber volumes maiores", disse Carolina Milanesi, vice-presidente de pesquisas da Gartner.

Todos os principais fabricantes de celulares, exceto a Nokia, lançaram ou planejam apresentar novos modelos de smartphones com o sistema operacional Android.

O crescimento do Android --cujas características incluem a facilidade de acesso aos serviços do Google-- impulsionou as vendas de smartphones em 49 por cento entre janeiro-março, segundo a Gartner.

O mercado global de celulares cresceu 17 por cento no primeiro trimestre em relação a um ano antes, no ritmo mais acelerado em quatro anos, com a demanda começando a se recuperar após a recessão do ano passado.

A líder de mercado Nokia viu a sua fatia de mercado cair para 35 por cento nos últimos três meses, enquanto sua concorrente mais próxima, a Samsung, aumentou a participação para 20,6 por cento, de acordo com o instituto.

Milanesi disse que a Gartner elevou a previsão para o crescimento global do mercado de celulares em 2010 para cerca de 14 por cento, contra estimativa anterior de 11 por cento.