Paquistão bloqueia acesso ao Facebook por caricaturas de Maomé

quarta-feira, 19 de maio de 2010 17:03 BRT
 

Por Kamran Haider

ISLAMABAD (Reuters) - A Autoridade de Telecomunicações do Paquistão decretou que provedoras de Internet deverão bloquear o acesso à rede social Facebook por tempo indeterminado, devido a uma competição para desenhar o profeta muçulmano Maomé.

A determinação segue decisão do Tribunal Superior de Lahore, que proibiu temporariamente o acesso ao Facebook no Paquistão após a imprensa noticiar que a competição ocorreria em 20 de maio.

"O tribunal decretou que o governo bloqueasse o Facebook imediatamente, até 31 de maio, devido a esta competição profana", disse Azhar Aiddique, um representante do Fórum de Advogados Islâmicos, que abriu o processo no Tribunal Superior, à Reuters.

"O tribunal também determinou que o ministério de relações exteriores investigue por que esta competição está acontecendo."

Um porta-voz da reguladora de telecomunicações afirmou que o governo decretou que provedores bloqueiem apenas a página em que estavam publicadas as caricaturas. Mas, na quarta-feira, o tribunal ampliou o decreto para incluir o site inteiro.

Representações do profeta Maomé são consideradas blasfêmias e anti-islâmico.

Até o final desta tarde, não era possível entrar no Facebook no Paquistão, embora BlackBerries e outros aparelhos ainda parecem conseguir acessar o site.

(Reportagem adicional de Mubasher Bukhari em Lahore e Zeeshan Haider e, Islamabad)