24 de Maio de 2010 / às 12:20 / em 7 anos

Telefónica precisa subir preço por Vivo em 50%, diz Deutsche

LISBOA (Reuters) - O Deutsche Bank considera que qualquer cenário após a rejeição da oferta da Telefónica pela Vivo é benéfico para a Portugal Telecom e que uma eventual revisão da proposta da gigante espanhola teria de ser cerca de 50 por cento superior à inicial.

“A oferta da Telefónica vai fracassar provavelmente devido ao preço e à relutância política (da Portugal Telecom) para sair do Brasil”, afirmou o banco alemão.

“Uma revisão da oferta em dinheiro (da Telefónica) teria de ser cerca de 50 por cento superior à inicial devido aos precedentes de avaliação e potencial de sinergias e consolidação”, acrescentou.

Além da revisão da oferta inicial da Telefónica, o Deutsche Bank vê ainda como cenários alternativos a venda da participação da Telefónica na Vivo, em que a Portugal Telecom teria direito de preferência, ou a inclusão da Telesp --operadora fixa da Telefónica no Estado de São Paulo-- na joint venture da Telefónica com a companhia portuguesa.

O conselho de administração da Portugal Telecom rejeitou em 11 de maio uma oferta de 5,7 bilhões de euros da Telefónica pelos 50 por cento que a ex-estatal portuguesa tem na Brasilcel, empresa que controla cerca de 60 por cento da Vivo.

A Telefónica --que é o maior acionista da Portugal Telecom com 10 por cento do capital-- tem os restantes 50 por cento da Brasilcel.

A Vivo é a maior operadora celular do Brasil e tem sido o principal motor de crescimento da Portugal Telecom.

Por Filipa Cunha Lima

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below