Morgan Stanley eleva preço-alvo de ação da Apple para US$310

segunda-feira, 24 de maio de 2010 11:22 BRT
 

(Reuters) - O Morgan Stanley elevou a recomendação de preço da ação da Apple e adicionou a empresa à lista de "melhores ideias", afirmando que as perspectivas de crescimento da criadora do iPhone são subestimadas pelo mercado.

Investidores continuam a subavaliar a participação do iPhone, demanda melhor que a esperada para o iPad e investimentos para crescimento na China, afirma a analista Katy Huberty, do Morgan Stanley, em nota a clientes.

Huberty elevou o preço-alvo da Apple de 275 para 310 dólares e manteve recomendação de "overweight" (acima da média do mercado).

As ações da Apple eram negociadas a 248 dólares nesta segunda-feira, após uma valorização de 95 por cento nas últimas 52 semanas.

Huberty afirma tem confiança cada vez maior no cenário de demanda para o iPhone nos próximos dois ou mais anos e que vê um mercado chinês crescente que a Apple está apenas começando a investir.

Segundo a analista, a Apple pode registrar um aumento na demanda dos Estados Unidos de cerca de 40 por cento se reduzir em 50 dólares o preço médio de venda do iPhone ao consumidor, para 150 dólares, ou se reduzir custos de plano de serviços de 95 para 75 dólares.

A companhia vendeu 8,75 milhões de unidades do iPhone no trimestre encerrado em março.

O relatório elevou ainda a previsão de demanda do iPhone para o atual ano fiscal de 2011 de 59 milhões para 61,5 milhões de unidades.

Sobre o iPad, o banco de investimento afirma que sua pesquisa conservadora indica vendas de 7 milhões a 9 milhões de unidades do tablet recém lançado pela Apple nos primeiros 12 meses ante previsão do mercado de 5 milhões a 6 milhões.