Presidente da Microsoft minimiza valor de mercado da Apple

quinta-feira, 27 de maio de 2010 09:54 BRT
 

NOVA DÉLHI (Reuters) - O presidente-executivo da Microsoft, Steve Ballmer, parecia despreocupado um dia depois que a Apple superou sua empresa e se tornou a maior companhia de tecnologia do mundo em valor de mercado. O executivo afirmou que seu objetivo é desenvolver uma boa linha de produtos e melhorar o desempenho da companhia.

"Meu foco é o cotidiano... aquilo que deveríamos estar fazendo com nossa linha de produtos, para onde nos encaminharemos agora, como criar produtos mais inovadores", disse Ballmer, durante visita à capital indiana, na quinta-feira.

"É um jogo longo, temos bons competidores... nós também somos muito bons competidores", disse Ballmer. "Estamos nos saindo bem e isso conduzirá a grandes produtos e grande sucesso."

A Microsoft está apostando em uma versão atualizada do Office, lançada este mês, e um sistema operacional novo para celulares chamado Windows Phone 7, que deve chegar ao mercado junto com uma série de novos celulares no fim do ano.

"Sou um otimista", afirmou Ballmer.

As ações da Apple subiram até 2,8 por cento na Nasdaq na quarta-feira, em meio a uma queda das ações da Microsoft, o que levou o valor de mercado da Apple a superar por breve período os 229 bilhões de dólares, ultrapassando a rival.

A Microsoft, cujo sistema operacional aciona mais de 90 por cento dos computadores pessoais em uso no mundo, não vem conseguindo registrar níveis de crescimento semelhantes aos de seu pico nos anos de 1990. As ações da empresa estão 20 por cento abaixo da cotação que tinham 20 anos atrás.

A Apple, que por muitos anos enfrentou dificuldades para ter sucesso com seus produtos no mercado mais amplo, recorreu a um investimento de 150 milhões de dólares da Microsoft, em 1997, quando esta era uma companhia muito maior, para conseguir se manter em operação. Naquele momento, o valor de mercado da Microsoft era mais de cinco vezes superior ao da Apple.

O presidente-executivo da Microsoft afirmou que a empresa terá que acelerar os planos nas áreas de entretenimento e aparelhos de consumo.

A maior produtora mundial de software perdeu importância no mercado de celulares inteligentes, que cresce rapidamente, diante do avanço do Apple iPhone e do sistema operacional Android, do Google.

O Android ultrapassou o Windows Mobile, da Microsoft, como quarto mais popular sistema operacional para celulares inteligentes do mercado mundial, no primeiro trimestre, de acordo com o grupo de pesquisa Gartner, atrás da Apple, RIM e do sistema Symbian, da Nokia.