Google elimina gradativamente uso interno do Windows, diz jornal

terça-feira, 1 de junho de 2010 08:56 BRT
 

LONDRES (Reuters) - O Google está descontinuando o uso interno do sistema operacional Windows, da Microsoft, por precauções de segurança após um incidente com hackers, informou o Financial Times nesta terça-feira.

Citando diversos funcionários, o jornal afirmou que a decisão de migrar para outro sistema operacional, incluindo o Mac OS da Apple ou o Linux, começou a ser cogitada em janeiro depois que as operações do Google na China foram atacadas por hackers.

A empresa de segurança em Internet McAfee disse na época que os ataques ao Google e outros negócios exploravam uma falha desconhecida no browser Internet Explorer da Microsoft, que era vulnerável em todas as versões recentes do Windows.

Segundo o jornal, um funcionário do Google disse que "não estamos mais usando o Windows. É um esforço de segurança". Outro funcionário afirmou: "Obter uma nova máquina com Windows requer agora uma autorização do CIO (diretor de informação)".

O Google afirmou em comunicado: "Estamos sempre trabalhando para melhorar a eficácia em nossos negócios, mas não comentamos nossas questões operacionais específicas".

O Google, que já oferece email, web e outros produtos de software que concorrem com os oferecidos pela Microsoft, está desenvolvendo seu próprio sistema operacional com base no navegador Chrome, que será voltado inicialmente a netbooks ou PCs de baixo custo.

O Windows da Microsoft é usado em cerca de nove a cada 10 computadores pessoais no mundo.