Presidente da Dell diz que considerou fechar capital da empresa

sexta-feira, 4 de junho de 2010 09:45 BRT
 

Por Gabriel Madway

SAN FRANCISCO (Reuters) - O presidente da Dell, Michael Dell, declarou na quinta-feira que chegou a considerar a possibilidade de fechar o capital da empresa que fundou, levando as ações da terceira maior fabricante mundial de computadores a saltar até 6,4 por cento.

O comentário causou um pico na cotação das ações meia hora antes do fechamento do mercado na véspera, devido a rumores sobre um ágio na compra de ações requerida para o fechamento, mas analistas afirmaram que muitas etapas teriam de ser superadas antes que uma medida como essa fosse implementada.

Shaw Wu, analista da Kaufman Bros, disse não estar fora de questão que a Dell feche seu capital, mas que seria necessário muito financiamento externo, e que isso não mudaria os problemas estruturais da empresa ou ampliaria sua capacidade de concorrer com rivais como Apple e Hewlett-Packard.

"É possível, mas seria preciso um grande financiamento. Precisariam recorrer a grupos de capital privado e a outras fontes de financiamento," disse.

Muitos dos investidores na Dell continuam concentrados em preocupações atuais, como o desfecho de um esforço para reverter a situação da empresa que um dia liderou o mercado mundial de computadores ao adotar como foco os serviços de tecnologia, que oferecem margens de lucro mais elevadas, em lugar das vendas de computadores, e para estabelecer a presença da empresa no mercado de aparelhos sem fio.

O presidente-executivo da companhia afirmou que essa transformação ainda não está completa.

Em resposta a uma pergunta durante conferência com investidores promovida pela corretora Sanford C. Bernstein, Dell disse que havia considerado a possibilidade de fechar o capital da empresa, mas não comentou quando perguntado sobre o que poderia levá-lo a pensar mais seriamente sobre essa possibilidade.

Ele também declarou que continua firme em seu compromisso de dirigir a empresa.

Um porta-voz da Dell também se recusou a aprofundar os comentários.

De acordo com dados compilados pela Thomson Reuters, Dell é o maior acionista individual da empresa, com 11,6 por cento de participação.