Indústria de videogames se mostra pronta para retomada

terça-feira, 15 de junho de 2010 09:22 BRT
 

LOS ANGELES (Reuters) - O desânimo que vinha afligindo o setor de videogames dos Estados Unidos está prestes a acabar --e o momento é perfeito, considerando que a indústria começará a exibir novos produtos na gigante E3 Expo, em Los Angeles, a partir desta terça-feira.

Os visitantes poderão ter uma primeira ideia sobre o Nintendo 3DS, ver jogos 3D em diversas plataformas e demonstrações de um sistema 4D. Outros destaques incluem novos periféricos --como o Kinect (antigo Natal), da Microsoft, um controle de videogames acionado por movimentos do corpo (Sony Move) e um medidor do pulso do usuário (Nintendo Vitality Sensor), que reforçam o realismo e os níveis de atividade.

Entre os usuários ativos de videogames, 21 por cento têm informações sobre o Natal/Kinect e 35 por cento destes têm "interesse claro de compra," de acordo com a Nielsen Games. Quanto ao Move, 23 por cento dos usuários estão informados sobre ele e 28 por cento destes têm interesse claro de compra, de acordo com a Hollywood Reporter.

"Todo mundo está de olho no Natal e no Move, mas creio que o 3DS roubará o show," disse Michael Pachter, analista da Wedbush Securities.

"Vimos o Natal um ano atrás, e as pessoas vão se animar por poder testá-lo na prática desta vez. Também já testamos o Move. Mas o 3DS é completamente novo, e as pessoas gostam de ver coisas que jamais viram," disse.

Também haverá na E3 forte presença de companhias tradicionais de mídia, especialmente Time Warner, Disney e Viacom --esta última deve lançar o "Rock Band 3," que inclui um controle em forma de teclado.

Também há rumores sobre a chegada do serviço Hulu ao Microsoft Xbox 360, e que o anúncio acontecerá na E3. O Nintendo Wii também mostrará sua nova capacidade de exibir filmes da Netflix.

O evento de três dias, no Los Angeles Convention Center, coincide com uma análise positiva da PricewaterhouseCoopers, que nesta terça-feira divulgará previsão de que os consumidores da América do Norte gastarão 7,2 por cento a mais em software, hardware e acessórios de videogames, em relação a 2009.

A notícia é positiva se considerado que o setor sofreu perdas da mesma ordem no ano passado. O setor de videogames superará de longe o crescimento de 1,2 por cento previsto para entretenimento e mídia na América do Norte, o que inclui cinema, TV, rádio e mídia impressa.

 
<p>Phil Spencer fala do Xbox 360 em Los Angeles. O des&acirc;nimo que vinha afligindo o setor de videogames dos Estados Unidos est&aacute; prestes a acabar --e o momento &eacute; perfeito, considerando que a ind&uacute;stria come&ccedil;ar&aacute; a exibir novos produtos na gigante E3 Expo, em Los Angeles, a partir desta ter&ccedil;a-feira.14/06/2010.REUTERS/Mario Anzuoni</p>