28 de Junho de 2010 / às 17:56 / 7 anos atrás

CMVM decide contra Telefónica em operação sobre Vivo

LISBOA, 28 de junho (Reuters) - O órgão regulador do mercado acionário aplicou um duro golpe contra a tentativa da Telefónica de comprar a participação detida pela Portugal Telecom na Vivo.

A CMVM decidiu nesta segunda-feira que uma participação de 8 por cento na Portugal Telecom que a Telefónica havia vendido para não se ver impedida de participar de assembleia sobre a venda da Vivo ainda pertence à companhia espanhola.

Isso significa que provavelmente os 8 por cento de participação não poderão ser usados na assembleia da Portugal Telecom uma vez que a expectativa é que essa fatia seja barrada por questão de conflito de interesse da Telefónica.

O órgão regulador afirmou que "a Telefónica mantém intacta a exposição aos riscos e benefícios econômicos das ações que alienou" e que "os contratos contêm mecanismos que permitem de fato à Telefónica recuperar as ações alienadas".

Um porta-voz da Telefónica afirmou que a companhia não vai comentar o assunto.

A Telefónica afirmou na semana passada que vendeu as ações por um mecanismo de troca de ativos.

A participação de 8 por cento se tornou importante porque deve ser apertada a votação na assembleia de 30 de junho, que decidirá sobre a proposta de 6,5 bilhões de euros da espanhola pela fatia da Portugal Telecom na holding que controla a Vivo.

Uma série de importantes acionistas da Portugal Telecom já afirmou que vai rejeitar a proposta da espanhola e a administração da companhia portuguesa afirma que o valor não reflete o valor total da Vivo.

A Portugal Telecom já rejeitou a oferta da Telefónica pela Vivo, o que fez a empresa espanhola elevar sua proposta uma vez.

A Telefónica tenta ficar com o controle da vivo em uma estratégia que analistas consideram como passo para que a empresa espanhola una suas operações com telefonia fixa e móvel no Brasil.

Às 15h19, as ações da Vivo operavam praticamente estáveis, com queda de 0,04 por cento, a 48,76 reais. Enquanto isso, o Ibovespa exibia baixa de 0,53 por cento.

"Os direitos de voto inerentes às 71.528.539 ações representativas do capital social da Portugal Telecom, relativos aos contratos de troca de ativos e registrados para votação na assembleia geral da Portugal Telecom, devem continuar a ser imputados à Telefónica", afirmou a CMVM em comunicado.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below