Nokia vende operação de modems sem fio à japonesa Renesas

terça-feira, 6 de julho de 2010 09:05 BRT
 

Por Terhi Kinnunen

HELSINKI (Reuters) - A Nokia venderá sua divisão de modems sem fio, como parte da estratégia de abandonar operações não essenciais e concentrar as atividades no segmento de celulares, seu principal negócio, que enfrenta pressão de rivais como a Apple.

A maior fabricante mundial de celulares anunciou nesta terça-feira que irá vender as operações de modems sem fio à Renesas Electronics, do Japão, por 200 milhões de dólares, e que ambas formarão uma aliança a fim de desenvolver tecnologia para modems.

Em junho, a Nokia alertou o mercado para problemas quanto ao seu lucro no período, o segundo em menos de dois meses, decorrentes das dificuldades que a empresa vem encontrando para concorrer com o iPhone, da Apple.

Analistas disseram nesta terça-feira que a decisão da Nokia de abrir mão de atividades não essenciais de pesquisa e desenvolvimento dá prosseguimento às decisões anteriores de terceirizar o desenvolvimento de componentes.

"É muito lógico que eles vendam essas operações, e deveriam tê-lo feito muito tempo atrás, porque não são essenciais. E acredito na possibilidade de que realizem outros acordos semelhantes," disse o analista Martin Nilsson, da Handelsbanken Capital Markets.

Hannu Rayhala, analista do Pohjola Bank, disse que "isso vai de certa reforma reduzir os custos de pesquisa e desenvolvimento da Nokia."

A Renesas Electronics, quinta maior fabricante mundial de chips, afirmou que o acordo permitirá o fornecimento de uma plataforma integrada para aparelhos móveis, que funcionará com diferentes padrões de comunicação sem fio e ajudará a companhia a se tornar uma das fabricantes de chips com maior presença nos mercados 3G e LTE.

Os negócios a serem transferidos à Renesas incluem as tecnologias para modems nos padrões LTE, HSPA e GSM desenvolvidas pela Nokia, além de algumas patentes, segundo a companhia finlandesa.

Cerca de 1.100 funcionários do departamento de pesquisa e desenvolvimento da Nokia na Finlândia, Índia, Reino Unido e Dinamarca serão transferidos à Renesas como parte da transação, que deve ser concluída no quarto trimestre.