Presidente da NetSuite diz que pode ultrapassar SAP em 10 anos

quinta-feira, 8 de julho de 2010 10:18 BRT
 

Por Georgina Prodhan

LONDRES (Reuters) - A fabricante de software corporativo NetSuite pode ultrapassar a líder de mercado SAP em uma década, à medida que a computação em nuvem ganhar popularidade junto a empresas de maior porte, disse o presidente-executivo da companhia, Zach Nelson, à Reuters.

A NetSuite e outras representantes de software como serviço permitem que empresas economizem em hardware, espaço e energia ao manterem o software hospedado em centrais remotas de processamento de dados --a chamada "nuvem"-- e acessá-lo via Internet.

O software como serviço foi adotado inicialmente por empresas menores, que não dispunham de recursos para gerir sua tecnologia de informação e aproveitavam o fato de poderem pagar por esse recurso por meio de uma fatura mensal, em vez de fazerem pagamentos adiantados, e elevados, pelas licenças de software.

Agora, uma combinação entre recessão econômica e crescente complexidade da computação levou muitas empresas de maior porte a considerar novas maneiras de trabalhar.

"Creio que dentro de 10 anos seremos maiores que a SAP," disse Nelson em entrevista, em Londres.

A NetSuite, que tem como acionista majoritário Larry Ellison, presidente-executivo da Oracle, registrou vendas de 166 milhões de dólares no ano passado, modestas se comparadas ao faturamento de 3,2 bilhões de euros (4,3 bilhões de dólares) da SAP.

As vendas da NetSuite, contudo, cresceram em 9 por cento, enquanto as da SAP caíram no mesmo patamar, e o grupo de pesquisa Gartner estima que o mercado de serviços em nuvem cresça em 17 por cento, para 68,3 bilhões de dólares este ano, atingindo 149 bilhões de dólares em 2014.

"Estamos vendo uma aceleração na computação em nuvem e nos serviços em nuvem entre as organizações, e uma explosão de atividade na ponta da oferta," disse Ben Pring, vice-presidente de pesquisa do Gartner, no mês passado.

"Depois de muitos anos de germinação, mais especialmente na área de software como serviço, as ideias básicas da computação em nuvem... parecem estar ecoando com mais força," acrescentou.