Governo português se diz atento a negociações sobre Vivo

quarta-feira, 14 de julho de 2010 09:32 BRT
 

LISBOA, 14 de julho (Reuters) - O governo português está atento às negociações entre a Portugal Telecom e a Telefónica sobre a Vivo e reiterou que fará a intervenção que considerar oportuna para defender os interesses nacionais, disse o ministro que tutela a companhia de telecomunicações do país.

Segundo a rádio TSF, o ministro das Obras Públicas Transportes e Comunicações, António Mendonça, realçou que "as negociações, as discussões, devem decorrer num quadro de normalidade, no quadro das relações empresariais" entre a Portugal Telecom e Telefónica.

"Consideramos que, naturalmente, o governo continuará atento ao desenvolvimento de todo o processo e também, naturalmente, fará a intervenção que considerar oportuna em termos da manutenção daquilo que considera ser os interesses vitais do país", afirmou o ministro na Assembleia da República.

A Telefónica mantém até 16 de julho sua oferta de 7,15 bilhões de euros para comprar a participação da Portugal Telecom na Vivo, apesar de a proposta ter sido barrada pelo governo, que usou sua golden share na operadora portuguesa, contrariando 74 por cento dos votos expressos na assembleia geral de acionistas da empresa de 30 de Junho.

Em 8 de julho, a Corte Europeia de Justiça considerou ilegal a golden share na Portugal Telecom e, apesar de o governo ter anunciado que vai analisar as formas de se adequar ao direito da Uniao Europeia, frisou que vai salvaguardar os interesses nacionais na empresa portuguesa.

O governo salientou que a decisão do tribunal não tem efeitos retroativos, não revoga os estatutos, nem afeta a deliberação da assembleia de acionistas da Portugal Telecom.

"O governo continuará a considerar o negócio da Portugal Telecom no contexto que considerou até aqui, ou seja, num contexto em que quer salvaguardar, em que considera que devem estar presentes os interesses vitais do país", disse Mendonça.

(Por Elisabete Tavares)